ViaEPTV.com
Jornal A Cidade - Seu jornal. Sua cidade.
  • 0

Safra de milho do país superior a 100 mi t não é sonho, diz Bunge

.

22/09/2012 - 00:00

Reuters

Alterar o tamanho da letra A+ A A-


CAMPINAS, 22 Set (Reuters) - Uma produção de milho do Brasil superior a 100 milhões de toneladas, o que representaria um crescimento de cerca de 30 milhões ante o ciclo 2011/12, não é um "sonho" distante, afirmou neste sábado o presidente da Bunge no Brasil, Pedro Parente, no intervalo de um evento em Campinas.

Parente, que comanda uma das maiores exportadoras e processadoras de grãos do Brasil, evitou fazer previsões sobre quando essa produção poderia ocorrer, mas lembrou que o milho tem registrado saltos de produtividade no país, em meio ao crescimento do uso da biotecnologia e de mais investimentos dos produtores, nos últimos anos.

A safra de milho do Brasil atingiu um recorde acima de 70 milhões de toneladas em 11/12 --superando até a de soja, que sofreu com a seca no último verão--, um crescimento de mais de 10 milhões de toneladas em relação à colheita anterior.

Parente citou o ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli, atual presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho, para quem o cereal deixou de ser uma cultura de segunda categoria, na comparação com a soja.

"Os produtores estão começando a encarar o milho como um produto, entre aspas, tão nobre para uma atividade principal como é a soja. Isso faz com que esses níveis de produção de 100 milhões de toneladas sejam possíveis não muito longe", afirmou Parente, em entrevista a jornalistas, após participar de palestra no Fórum Nacional do Agronegócio, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide).

O executivo lembrou que países como Estados Unidos, que produzem mais de 300 milhões de toneladas do cereal, e China têm uma produção muito superior que a brasileira em milho, mas ele ressaltou que na comparação entre a produção do Brasil atual e a do passado o "salto é gigantesco".

"Já não parece um sonho impossível, especialmente em relação ao milho", disse ele, ao falar do patamar de 100 milhões de toneladas. "Não é que a gente acha que seremos o maior produtor de milho do mundo, de maneira nenhuma, mas que teremos um papel relevante no suprimento do mercado de exportação...", completou.

SOJA

Sobre a safra de soja que está sendo plantada no Brasil, Parente compartilhou do otimismo do mercado, em meio a previsões climáticas favoráveis, pelo aumento de área plantada e bons investimentos dos produtores que buscam tirar proveito dos preços recordes da oleaginosa.

"Os estudos do mercado, não é a visão da empresa... mas o que vemos são previsões de safras recordes para a soja, acho que isso seria positivo para o mundo, não só para o país", afirmou, referindo-se ao aperto na oferta global, com a quebra de safra norte-americana.

"É muito importante diversificar as fontes de produção, e o Brasil já é um grande produtor mundial, mas tem um grande potencial, e acho que a gente tem que utilizar esse potencial."

(Por Roberto Samora)

Mais Notícias
    Participe
    Participe AraraquaraSiga nosso TwitterCurta nossa Fan Page

    Edição Digital

    Tenha acesso a todo o conteúdo do jornal impresso.

    Edição Online

    Classificados - Jornal a Cidade

    A partir de agora você terá mais uma opção para anunciar veículos e imóveis no Jornal A Cidade

    Classificados Imóveis- Jornal a Cidade
    Classificados Carros - Jornal a Cidade