ViaEPTV.com
Jornal A Cidade - Seu jornal. Sua cidade.
  • 0

ENTREVISTA-Medo fez City travar diante do Barça, diz Iniesta

ENTREVISTA-Medo fez City travar diante do Barça, diz Iniesta

06/03/2014 - 14:07

Reuters - Reuters

Alterar o tamanho da letra A+ A A-


Por Tim Hanlon

BARCELONA, 6 Mar (Reuters) - Segundo Andrés Iniesta, do Barcelona, foi o medo que fez o Manchester City se recolher na própria concha na partida de ida com o time catalão pelas oitavas de final da Liga dos Campeões no mês passado.

Os campeões espanhóis venceram o confronto em Manchester por 2 x 0, controlando o meio de campo durante longos períodos, enquanto o time milionário do City mal chegou a ameaçar.

"É um time forte, com bons jogadores, mas sabiam que estavam enfrentando o Barça e que podemos lhes causar muitos problemas", disse Iniesta à Reuters.

"Tinham que escolher o equilíbrio certo entre ataque e defesa. É uma guerra tática."

O meio-campista acredita que o City terá que se arriscar mais na partida de volta, em 12 de março, o que também pode favorecer o Barcelona.

"Ele terão que atacar mais, e vamos tentar aproveitar isso explorando os espaços que deixarem abertos", afirmou.

Sérgio Aguero, atacante do City, voltou recentemente de uma lesão para reforçar o ataque, e Iniesta sabe que ele é perigoso.

"El Kun (Aguero) joga em alto nível e é um jogador importante para eles, mas vamos tentar lhes dar tão poucas chances quanto possível de nos causar problemas."

"É uma disputa difícil para nós, e embora tenhamos um bom resultado até agora, teremos que estar preparados e fazer as coisas bem novamente para ir à próxima fase."

Atual campeã do mundo, a Espanha continuou seus preparativos para a Copa do Mundo deste ano com uma vitória de 1 x 0 sobre a Itália na quarta-feira, e Iniesta acredita que o time está no caminho certo para repetir o sucesso de 2010.

"O jogo com a Itália deixou uma sensação boa, e não vejo a hora de estar na Copa", disse.

"Vamos querer começar bem e depois ir passo a passo. Não vai ser fácil, mas temos que ter confiança."

A atual seleção espanhola já teve o gostinho de disputar um torneio no Brasil na Copa das Confederações do ano passado, na qual chegou à final e perdeu para os anfitriões.

"Acho que foi um bom desempenho nosso, já que chegamos à final", acrescentou Iniesta.

"Na final não jogamos bem, mas nosso objetivo era chegar à decisão, e enfrentamos uma seleção brasileira muito forte."

Iniesta acha que Diego Costa, do Atlético de Madri, que nasceu no Brasil mas decidiu jogar para a Espanha, dará ao time uma ameaça adicional no ataque.

"Ele tem muito a nos oferecer. É um tipo de jogador que não costumamos ter, e seu desempenho este ano (no Atlético) tem sido soberbo", disse.

Participe
Participe AraraquaraSiga nosso TwitterCurta nossa Fan Page

Enquete

Faltam oficinas de assistência técnica para dar conta do crescimento da venda de máquinas de café por dose. Em sua opinião:


Edição Digital

Tenha acesso a todo o conteúdo do jornal impresso.

Edição Online